Treinar violão em casa: 5 formas de cativar seu filho(a)

Inscreva-se para saber dos novos conteúdos, assim que sejam publicados.

Compartilhe este Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Convencer crianças só no blá blá blá não é fácil. E não apenas isso, é o que faz alguns de nós, pais e mães, se sentirem impotentes quanto à educação dos filhos. Cativar uma criança não tem nada a ver com obrigar. Ter que obrigar leva à perda da nossa autoridade paterna ou materna. Neste artigo vou te mostrar que é possível cativar (esta é uma palavra chave deste texto), estando ao lado do seu filho e ainda se beneficiar tanto quanto ele da atividade. Vou te mostrar que você pode aprender junto com ele (ou ela) e com isso gerar muito mais alegria e motivação em torno do violão.

Introdução: O violão dentro de casa

Muitos pais de alunos meus,demonstram (algumas vezes abertamente) que levam os filhos para fazer aula de violão, apenas para suprir sua própria frustração pessoal.

Mas se o pai ou a mãe, algum dia já quiseram tocar violão, e por algum motivo não puderam, então porque não aproveitar a oportunidade para aprender junto com o filho?! Não existe maneira melhor de, não somente cativar o filho, como também aprender o maravilhoso instrumento que é o violão.

Eu acredito que esta seja uma prática ainda rara, basicamente porque há poucos professores com esta visão onde se valoriza o intercâmbio com os pais, o que abordo de forma detalhada em uma entrevista com Kênia Chantal, professora de violino, sobre o método Suzuki.

Pai e mãe: Se você não tem 10 minutos, você não tem uma vida!

treinar-violao-Pai-e-filhoO afeto é a medida da qualidade. É a prova de amor. Vivemos vidas corridas, e chegamos a dizer que não temos sequer 10 minutos para relaxar. É claro que isso não é uma regra, mas gosto muito de citar uma frase de Tony Robbins: “Se  você não tem 10 minutos, você não tem uma vida”.

Uma das piores coisas que o excesso de compromissos dos pais gera nas crianças é: não ensinar o comprometimento. Com tantas atividades, além da própria escola, o único momento dedicado a cada atividade muitas vezes é a própria aula.

O que é, e como cativar?

treinar-violao-liraCerta vez, ouvi um homem caboclo, chamado Francisco, destilar sabedoria, ao explicar o que é cativar:

“Quando você quer dar milho pra uma galinha, no começo ela fica longe, então você joga o milho pra ela. Com o tempo ela se aproxima um pouco. Até chegar, um dia, a comer na palma da sua mão. Isso é cativar…”. Essa é uma simples analogia, nos mostrando como podemos ser cada vez mais uma fonte de orientação, cativando nossos filhos.

Cativar é análogo a espelhar. Que pai ou mãe, por diferente que seja a relação com seus filhos, deixa de ser um espelho para a cria? Isso vale até os 10 ou 12 anos (ou 40). Ter filho é ser o herói de alguém. O problema é que estamos sujeitos à baixa auto-estima, cansaço, falta de fé e outras coisas negativas, e estamos sujeitos a nos tornarmos aquele que mais aponta os defeitos do que se propõe a ajudar.

É como ser um herói desinteressado, estranho. Mas o importante é que não importa o quanto você erre, ou se considere imperfeito, você ainda é visto como herói pelo seu filho. Heróis são personagens criados pela emoção e pelo sentimento, e não pela simples compreensão racional.

Agora sim: 5 dicas para cativar seu filho(a) para treinar violão:

1 – Aprenda o violão também:

Aprenda o violão. Isso mesmo! Não quer dizer que você precisa gastar mais dinheiro e arrumar tempo que não tem e um professor. Apenas participe de algumas aulas do seu filho, procure aprender as mesmas músicas que ele(a). Lembra que falei de ser um espelho? Essa é uma forma de praticar isso.

2 – Ensine a valorizar:

treinar-violao-pai-e-bebeEnsine a criança a ver no violão um objeto de desejo. Vou usar o exemplo de uma fantasia de super herói. Suponhamos que seu filho tenha uma fantasia, mas você só deixa ele usar em dias de festa. Sendo assim, aposto que ele fica bem animado quando pode vesti-la! Pois bem, este é um fator que se chama ESCASSEZ.

Sempre que algo se torna mais raro, tendemos a valorizar mais, não é mesmo? É a mesma lógica por trás da lei da oferta e da procura, um clássico da economia. Quanto mais raro, mais caro! 

Imagine que você esteja tocando violão, e seu filho está por perto. Abaixo coloco duas situações hipotéticas para este momento. Em qual delas você vê que está usando a ESCASSEZ?

 

A) Você está tocando e observando o movimento do seu filho. Você está tocando na sala, pra que ele veja o violão e fique com vontade de se aproximar. Ele está brincando de carrinho, e vem pegar no violão. Você estende na mesma hora e diz: Quer tocar, meu amor?

B) Você pega o seu violão, se dirige para o seu quarto, ou escritório, ou simplesmente fica virado para o seu computador, aprendendo uma música nova. O seu filho se aproxima, e você diz: O que você precisa meu filho? Se ele quiser tocar o violão, você diz: Primeiro eu vou terminar aqui, e depois deixo você tocar um pouco tá bom?

Em qual das situações acima você terá mais chances de ensinar a valorizar o instrumento?

Na segunda opção; É um exemplo clássico de como aplicar o princípio da ESCASSEZ. Faça a própria criança perceber o valor do objeto, porque em primeiro lugar você o valoriza! Porque muitas crianças encontram dificuldades na hora de comer? Porque sentem que não estão fazendo por elas mesmas, mas sim para os pais.

3 – Ao ensinar, procure não transparecer

As crianças se soltam quando não existem protocolos. E aprendem muitas vezes de form natural, sem precisarem chamar aquele momento de “aula”. Isso não quer dizer que as crianças não gostem de aprender com os pais, muitas vezes pedem para que lhes ensinem isso ou aquilo. Só que ao dar o nome de aula, tudo muda. Prefira sempre dar o nome da atividade: “Tocar violão”.

4 – Elogie o esforço

Em outro post, falei da importância de não elogiar a identidade das crianças, mas sim o esforço em fazer melhor. Chamar uma criança de inteligente com frequência, facilmente a levará a achar que não precisa se esforçar, e isso cobra preços altos, a curto, médio e longo prazo… Veja mais neste link.

Mas é claro que vale elogiar! É super importante reconhecer na criança seus méritos, o que a ajudará a se situar no lado dos que se empenham.

5 – Guarde o instrumento em lugar acessível

treinar-violao-menina-no-sofaÉ claro que é importante guardar e preservar o instrumento. Mas antes de tudo ele precisa ser tocado, o que ocorrerá com muito mais frequência se ele estiver ao alcance das mãos. O ideal é ter um lugar ao alcance das crianças para guardar, e não exigir que após cada uso se guarde o violão dentro da capa. Isso desanima a criança na hora de tocar. Pense em guardar apenas de noite, ou quando a criança estiver realmente fazendo alguma atividade em que o violão vai precisar esperar.

Uma das grandes vantagens do violão sobre a maioria dos instrumentos é o fato dele ser pouco ruidoso. Portanto a criança começar a tocá-lo não representa um distúrbio do silêncio dentro de casa.

Ele é na verdade um grande amigo do peito – não é nada por acaso que o seguramos contra o peito!

 

 

 

 

 

 

 

Posts relacionados no Amigo Violão:

Você quer ser o melhor Professor de Violão que pode ser?

Veja nossos cursos:

Fechar Menu