Educação dos Filhos: 5 Maneiras de Ensinar Coragem

Inscreva-se para saber dos novos conteúdos, assim que sejam publicados.

Compartilhe este Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Este é o primeiro de uma série de posts a respeito das virtudes que ensinamos às crianças. Me inspiro no “Livro das Virtudes para Crianças”, que é uma adaptação do original para adultos, de William J. Benett. Faço o possível para trazer o máximo de conteúdo realmente aplicável no seu dia a dia. No momento em que escrevo estou com minhas três filhas em casa, lembrando do dia e das lições que aprendi e ensinei também! Hoje o assunto é a coragem, na educação dos filhos, preparado(a)? Então vamos lá.

O que não é a coragem?

A coragem não é valentia, não é violência, não é ser melhor que os outros.  A coragem não é moeda de troca, por chantagens ou ameaças. Coragem (como você verá mais para frente nesse texto) está relacionada a romper a zona de conforto, a se empenhar em ser o melhor que se pode ser.

A partir do momento que você se tornar uma referência para os pequenos, é capaz de ajuda-los a desenvolver virtudes como essa você consegue sentir claramente um dos diversos prazeres de ser pai ou mãe.

Medo-educacao-dos-filhos

O contrário da coragem: o medo

Poucos dias atrás ouvi de uma pessoa mais experiente do que eu:

– “Até um certo ponto, o medo é uma maneira de se defender. A partir deste ponto se torna prejudicial, podendo paralisar a pessoa diante de determinadas situações.”

Quando um medo se apresenta, não é tão simples retirá-lo e colocar uma coragem no lugar. Mas antes de qualquer coisa, especialmente em se tratando de crianças, é bem importante não taxar a criança com um rótulo negativo:

– O Pedrinho tem medo de andar no corrossel.

Este tipo de frase se torna uma lei para a criança, portanto deve ser evitada. Também não é saudável fazer pouco caso da situação, como se fosse ridículo ou como se a criança estivesse fingindo. O legal é dar tempo para que, na próxima ocasião, aquela criança tenha uma nova chance de se superar.

Cativar: Uma saída do medo

Na educação dos filhos, uma das coisas importantes para ajudar que uma criança vença um medo é cativar. Gosto um tanto desta palavra, pois ela remete a dar exemplo e à perseverança.

Certa vez, ouvi de um caboclo:

– “Cativar é igual a quando uma galinha tem medo de você e não chega perto. Primeiro você joga uns milhos pra ela. Depois de um tempo ela confia mais e anda mais pra perto. Vai chegando cada dia mais perto até comer na sua mão”.

Pela “parábola” citada acima, percebemos que cativar tem tudo a ver com construir confiança. Portanto, para vencer o medo é preciso construir uma confiança.

Minhas filhas tinham muito medo do cachorro do nosso vizinho. Mas uma delas, a Rosa, se tornou bem tranquila com o cachorro, e até passou a fazer carinhos nele, depois que me viu agachado dando carinho nele algumas vezes. Isso ocorreu ao longo de algumas semanas.

A mais nova, a Aurora, ainda chora quando o cachorro chega perto dela, mas sempre quer ver o cachorro, demonstrando já ter vencido alguma dificuldade com relação a ele.

Espelho-educacao-dos-filhos

Somos espelhos dos nossos filhos

Somos espelhos. Ensinar pelo exemplo não é uma opção, é obrigatório. O que é opcional é a forma como lidaremos com isso no dia a dia.

Errar, todos erramos. Mas para se corrigir cada um precisa de coragem para abrir mão de hábitos que não são bons e perseverança para manter a decisão.

É uma questão de firmeza. A firmeza tem uma flexibilidade que permite continuar, apesar dos tropeços. É como um bambu: É resistente, mas não é rígido. Ele pode até entortar, mas retorna ao estado original.

Antes de ensinar coragem, tenhamos coragem.

Ensinando Coragem no dia a dia da educação dos filhos

O primeiro texto a respeito da coragem, no “Livro das Virtudes para Crianças” é um poema, chamado Tente Mais uma Vez. Baseado nisso, pensei em algumas vezes em que aplico isso aqui na minha casa com as crianças, para compartilhar com você.

No dia a dia com as crianças vemos infinitas oportunidades para praticar este ensinamento. Mas lembre de sempre fazer da atividade um desafio instigante! Algumas ideias:

1 – Ensinando a escovar os dentes: Desafie a contar 10 escovadas de cada lado e acompanhe de perto.

2 – Ensinando a mastigar a comida: Eu uso o campeonato de mastigação: Todo mundo na mesa põe a comida na boca ao mesmo tempo. Vence que mastigar por mais tempo. Também funciona simplesmente colocar uma meta de 30 mastigadas. É divertido!

3 – Ensinando a comer sabores diferentes: Não se trata de ensinar a comer comidas exóticas, mas sim a vencer algumas implicâncias do dia a dia. Num determinado dia a criança cisma que não vai comer peixe, por exemplo. O que faço é tão ridiculamente simples… Mas dá certo: Eu simplesmente digo:

– Vamos ver se você está de parabéns hoje. Dê só uma mordidinha.

Funciona porque a criança só quer reconhecimento. Brigar tem quase sempre resultado inverso. E mesmo que faça careta, dê os parabéns! Valorizar a coragem da criança é fundamental.

4 – Ensinando a cantar uma música: Repita, repita e repita. Use ao pé da letra o lema de sempre tentar outra vez. A criança que ainda não sabe ler só terá como contar com sua própria memória. Ajude-a estimulando a criança a fazer bom uso dela.

Virtude bônus:

O bônus é a virtude da Perseverança. A perseverança é a teimosia da coragem. Siga em frente com coragem nas coisas que acredita. Adicione constância. O resultado é a perseverança (que rima com esperança).

E então, gostou deste conteúdo? Deixe dicas de como você ensina coragem para seus filhos! Também apreciamos novas estratégias, e tenho certeza que os demais leitores vão aproveitar.

Posts relacionados no Amigo Violão:

Você quer ser o melhor Professor de Violão que pode ser?

Veja nossos cursos:

Fechar Menu