Dar aulas de violão: 4 critérios para prosperar

Inscreva-se para saber dos novos conteúdos, assim que sejam publicados.

Compartilhe este Post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Dar aulas de violão é uma atividade que muitos não consideram com a devida seriedade. Mas você sabia que um professor de violão pode chegar a ter uma renda mensal igual ou maior à de carreiras tradicionaiscomo direito e jornalismo?

Mas para você se destacar e viver de dar aulas de violão, fazendo o que ama e mantendo sua família com isso, é muito importante ter em mente as melhores práticas para entregar o melhor serviço possível. É isso que irá garantir maior número de alunos, retenção de alunos, indicações e também que você possa cobrar pelos seus cursos e aulas um valor que te atenda.

Este post se destina a detalhar os 4 critérios que consideramos, no Amigo Violão, serem a base dos professores que mais crescem em número de alunos, reputação, indicações e renda mensal. Vamos a eles?

 

1 – Saber dar aulas de violão para crianças.

Quando eu comecei a dar aulas, durante meu bacharelado em violão pela Universidade Federal de Minas Gerais, eu entendia a didática do violão de forma que hoje reconheço ser bem limitada e plana.

Dar aulas de violão para crianças e adultosEu acreditava que a minha felicidade como professor estava em dar aulas para músicos já um pouco mais avançados. Ou seja, alunos que já fossem capazes de apreciar e querer tocar músicas do meu interesse, como peças de violão clássico e solos instrumentais.

Mas o “batidão do dia a dia” me forçava a ser desafiado constantemente. Em especial em uma das escolas em que trabalhei, o Allegretto, em BH, era bastante comum eu receber alunos de 5 a 9 anos, que me obrigaram a sair da minha zona de conforto e buscar maneiras não apenas eficazes, mas replicáveis, para atender à considerável demanda que eu tinha.

Nas primeiras experiências com crianças de 5 e 6 anos uu relutei em aceitar que elas pudessem aprender violão. Mas o fato é que eu não sabia como trabalhar o violão com este público e tinha medo de decepcionar os pais e até traumatizar as crianças. O mesmo sentimento me assolava com alunos acima de 60 anos. É mais raro receber alunos idosos, porém gera o mesmo desconforto em quem ainda não possui uma didática mais avançada para dar aulas de violão.

dar aulas de violão métodos foram facilitados Com estas vivências eu me debrucei em alguns métodos, inclusive de musicalização, piano e flauta. Não encontrava nada que fosse realmente muito diferenciado no universo do violão para resolver estas dificuldades. Conheci o método Suzuki, que me encantou sobretudo para poder ver a minha atividade com mais seriedade e principalmente entender como é importante a participação das famílias no aprendizado musical infantil. Mas senti que o Suzuki ainda não era a resposta, pois se distancia da realidade de 90% dos alunos no Brasil, onde a cultura musical erudita é distante do ensino escolar.

O fato é que, sem ter uma maneira de atender estas crianças, cuja demanda representou para mim 70% do total de alunos, eu estaria fadado a ter apenas alguns poucos alunos. E certamente não estaria aqui hoje, auxiliando diretamente mais de 500 professores de violão e indiretamente mais de 35 mil pessoas que vem seguindo o Amigo Violão no canal do Youtube.

Hoje, não apenas eu, mas muitos dos professores que utilizam o Amigo Violão, percebemos como este método de violão para crianças abriu nossa cabeça para ensinar aos adultos também. Muitos alunos buscam professores porque tiveram dificuldades de aprender sozinhos, mesmo com ótimos vídeos e cursos gratuitos ou bem baratos hoje disponíveis. Isso sugere a necessidade de nós, professores de violão, termos uma didática apropriada a pessoas com mais dificuldades.

Muitos tópicos como cifras e tablaturas, passamos a ver de forma diferente dentro de um contexto mais generoso. Hoje usamos estratégias que levam o aluno do zero ao ponto em que podem de fato aprender estes conteúdos. Assim como com as crianças é necessário entender mais profundamente o caminho que permita 95% das pessoas chegarem a um ponto que possam tocar o que para professores iniciantes é super fácil. Tocar acordes não é tão fácil para a maioria dos iniciantes. Estas atividades possibilitam aos nossos alunos, de todas as idades, terem um início mais confortável e musical. E tudo começou aprendendo a dar aulas de violão às crianças.

As escolas de música, sejam de nível livre ou superior, não costumam abordar estas questões, especialmente em se tratando do violão. O que nos leva ao segundo tópico que irá te possibilitar ter mais alunos e prosperar como professor de violão:

2 – Ter algum tipo de formação musical, formal ou não.

O ideal para dar aulas de violão de forma profissional e ser reconhecido por isso é ter alguma formação. Frequentar uma escola ou curso de música não se resume a saber algumas coisas a mais sobre música. Serve também como referência de ensino, pois damos o que temos para dar. E desta forma se constrói uma rede de networking, pois passamos a conhecer professores e colegas, o que nos insere no meio e abre portas e oportunidades.

Dar aulas de violão - Busca por formação musicalÉ claro que na música o que realmente paga as contas é a qualidade técnica musical somada à afabilidade no trato com as pessoas. Se você sabe tocar super bem, já tocou e bandas e é uma pessoa organizada, pontual e gentil, realmente tem muitas chances de ser bem sucedido como professor, mesmo sem ter formação superior em música.

Acontece que a música é um campo de estudos extremamente amplo. Para organizar os conhecimentos, saber explicar bem, é preciso ter recebido este conteúdo de forma adequada, o que escolas e cursos entregam muito melhor do que anos tocando e pesquisando vídeos no Youtube apenas.

Se você valoriza a si mesmo como professor de música, é muito provável que também valorize os seus mentores. Portanto buscar formação, especialmente no início da caminhada, é mais do que fundamental.

Existem cursos que oferecem certificados, mesmo sendo cursos livres e que são baseados em avaliações, comprovando a sua experiência e aquisição de conhecimentos, como é o caso do PROVIC (Professor de Violão para Crianças).

É muito importante também notar que há cursos de licenciatura em música online, que te darão uma base sólida de conhecimentos e autoridade para atuar em escolas e se apresentar com mais assertividade e profissionalismo, com diploma superior de ensino.

Vamos ao terceiro ponto para você dar aulas de violão de maneira profissional?

3 – Fazer parte de um projeto ou escola.

Quando um aluno entra em uma escola de música e agenda a primeira aula, ele tende a não questionar a qualidade do professor, uma vez que aquele professor foi entes aprovado pela própria escola para estar ali exercendo esta função.

Você concorda que, sem participar de uma escola ou sem estar sob uma marca já reconhecida, professores iniciantes ficam mais sujeitos a perder oportunidades e não serem valorizados?

Ensaio em uma das escolas de música em que trabalhei no início da carreira.

Dar aulas particulares, sem vínculos com escolas, dá um maior potencial de ganho financeiro, pois você não divide o valor com a escola. Mas, pela razão citada acima, fica claro que iniciar em uma escola pode ser uma ótima estratégia. Foi assim que eu comecei. Levei meu currículo a escolas perto da minha casa, marquei reuniões com os donos das escolas e com isso pude ter meus primeiros alunos e conhecer como cada escola trabalha.

Com o tempo eu pude escolher onde trabalhar e crescer como profissional. E também ter meus alunos particulares.

Além de pertencer a escolas físicas é também possível melhorar sua autoridade e reconhecimento sendo parte de um projeto como o Amigo Violão, que reúne professores capacitados para atender alunos de todas as idades.

O critério 4 é muito importante, olha aí:

4 – Dar aulas de violão online

Ter uma presença online é hoje mais do que fundamental ou uma tendência futura do mercado. É uma condição básica de profissionais das mais variadas áreas. E com aulas de música não é diferente.

Hoje há muitas redes sociais e formas de empreender vendendo conhecimento online. Para poder fazer um trabalho bem feito é importante concentrar esforços em poucas redes e estratégias.

As mais usadas para músicos e professores são hoje o Youtube e o Instagram , o que pode mudar a qualquer tempo.

Mas além desta presença em redes sociais é fundamental ter em mente a possibilidade de dar aulas ao vivo online e mais: Fazer seus próprios cursos online, usando plataformas como Hotmart, por exemplo.

Conclusão

Acredito muito que o que recebemos é apenas um retorno das “fichas” que colocamos no trabalho realizado. Como eu mencionei no início deste post, é possível ter um ganho expressivo dando aulas de violão. E para isso os principais pontos foram trabalhados acima.

Posts relacionados no Amigo Violão:

Você quer ser o melhor Professor de Violão que pode ser?

Veja nossos cursos:

Fechar Menu